quarta-feira, 14 de setembro de 2016

Queda

Não me lembro quando foi, só tenho lembranças do que tem acontecido, ou melhor, do que não tem acontecido.

Estou neste lugar terrível, esta escuridão que me engole e que esta em minha volta.

Estou caindo, sinto o vento batendo em minhas costas, pernas e braços como se fosse envolto pelo ar, mas continuo caindo e caindo, como se não houvesse um chão. Meu Deus! Eu vou morrer! Com toda certeza vou morrer quando esta queda ter seu fim. Me vem as malditas aulas de física na mente, falando de massa, velocidade e teorias da gravidade e me vem imagens de como ficaria meu corpo depois da queda, retorcido e achatado, sangue e entranhas para todos os lados.

Continuo caindo.

Estou caindo a quanto tempo? minha boca esta seca, minha barriga doí! Percebo que estou sem roupas.

Continuo caindo.

Agora me veio na mente! Estou neste maldito lugar a muito tempo, a muito mais tempo do que acho.

Estou tão cansado, me deixo dormir e durante o sono me vem imagens de pessoas, todos sem rosto mas podia sentir que estavam me olhando, apontavam para mim enquanto eu caia.

Acordo de repente, continuo caindo no vazio, ai me vem a angustia, penso agora não no fim da queda que seria um baque surdo e um corpo quebrado, mas sim, o medo de estar prezo em uma queda infinita sem a misericórdia da morte para dar fim a meu sofrimento.

Eu grito, golpeio o ar, choro, chamo pela minha mãe e amaldiçoo o destino por ter me jogado nesse lugar infernal, mas continuo caindo... caindo....

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget