terça-feira, 17 de novembro de 2015

O Pescador

Santos era um senhor magro, alto, olhos verdes e cabelos grisalhos. Todos os dias ele ia até as pedras da praia para pescar e sempre levava seu balde cheio de iscas e uma caixa de isopor para guardar os peixes que conseguia pegar. Em um belo dia, Juca, um menino moreno de olhos castanhos e cabelos negros mas, principalmente, era um garoto que adorava fazer travessuras e nesse dia, ele escolheu pregar uma peça no velho Sr. Santos. A brincadeira consistia em roubar as iscas e os peixes do velho e o deixar furioso, então Juca se esgueirou entre pedras enquanto o velho estava distraído olhando a vara de pesca. Juca vagarosamente pegou o balde de iscas e quando foi pegar a caixa de isopor, o velho vira e fala. - Moleque danado. Vou arrancar seus dedos seu ladrão!

Então Juca correu e o velho Sr. Santos foi atrás do garoto vagarosamente devido a idade já avançada, Juca se movia rápido, pulava nas pedras, entrava em vãos e corria, até que, Juca não conseguia mais ver o velho. O garoto se sentindo vitorioso e cansado percebeu que estava muito longe da cidade, em um ponto isolado da praia perto de um mangue, Juca se sentou perto de uma arvore e só nessa hora ele percebeu o balde em sua mão, então olhou dentro do balde e viu algo que lhe embrulhou o estômago e fez o medo subir-lhe a espinha, dentro do balde haviam dedos humanos, o garoto deixa o balde cair e o conteúdo do balde se espalha na lama. Juca estava em pânico e quando ele foi correr, mãos fortes o agarraram e tamparam sua boca, a pessoa aproximou a boca no ouvido do Juca e falou: - Que bom que te encontrei garoto! Já estava ficando sem iscas.
Ocorreu um erro neste gadget