quinta-feira, 6 de agosto de 2015

Amor demais

Paulo era um rapaz tímido, tinha grandes olhos castanhos, cabelos escuros e era muito magro, dificilmente conversava com algum adulto mas amava passar o tempo com as crianças, o quintal de sua casa tinha uma grande goiabeira e uma jabuticabeira que ele deixava as crianças roubarem as frutas, Paulo era um homem bom.

Um belo dia, ele encontra em seu quintal uma garotinha que chorava ao pé da goiabeira ele se dirige a garota e fala: - O que há com você? Por que chora garotinha? - a garota com lágrima nos olhos vira para o lado e tenta esconder a face com o cabelo, Paulo então tira o cabelo da frente e vê o grande hematoma arroxeado no olho direito da garota, ele se enche de fúria e pergunta a garota: - Quem fez isso garotinha? - a menina então fala em uma voz rouca: - Meu pai! Ele bebe demais e então ele me faz coisas horríveis. - Paulo foi acometido pelo ódio, como alguém poderia machucar uma criança.

-Me mostre onde é sua casa.

A garota leva Paulo até um local afastado perto da praia, lá havia um casebre onde a garota indicou que morava, Paulo com toda a sua fúria abriu a porta, foi quando alguém o golpeou na cabeça e ele desmaia.

Algum tempo depois ele acorda, esta amarrado em um tronco no meio de um mangue lá ele vê varias figuras na sombra, ele tenta falar mas a mordaça não deixa, então ele ouve uma voz.

- Tem certeza que é ele?
Outra pessoa fala.
- É claro que sim, ta na internet, o cara estuprou varias crianças e uma delas até o reconheceu.

Paulo começa a se desesperar, do que eles estavam falando, ele não era um estuprador ainda mais um pedófilo, ele tenta falar mas alguém acerta as costelas dele e ele sente algo quebrar então alguém fala.

-Pedófilo maldito! Essa noite vai ser longa e também a sua ultima.

Então varias pessoas se aproximam, e todas com pedaços de pau, pedras, facas e qual quer coisa que sirva de arma.

Paulo estava chorando e só pensava "Eu não fiz nada! Por que isso esta acontecendo?", então veio o primeiro golpe, e lhe acertam o joelho, depois disso, foi uma torrente de golpes e ofensas, foi uma noite de ódio e o pobre Paulo não conseguia entender o porque de fazerem isso com ele, então em um momento de clareza ele entendeu, ele foi confundido, por ele amar as crianças confundiram ele com alguém, mas isso já não fazia diferença, ele já sabia qual seria seu fim, um inocente morto por culpa de outro.

Na manhã seguinte uma garotinha com o olho roxo e seu pai iam de mãos dadas para casa, a garota de cabeça baixa e seu pai com um sorriso nos lábios, então quando eles chegam em casa o homem fala: -Você foi uma boa garota ajudando o papai! - o homem entra em casa, a garota com lágrimas nos olhos já sabe que seu tormento vai começar novamente e agora ,também vai ser assolada pelo fantasma da culpa por ter levado para a morte um homem inocente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget